Resultados encontrados: LEONARDO DA VINCI

ÁGUA, A

Postado por e arquivado em , .

Olhando o céu azul que se estendia até onde sua vista alcançava, uma porção de água passou a alimentar o desejo de sair de onde estava, um pequeno ribeirão de águas tão limpas que pareciam um espelho, cercado de árvores frondosas e arbustos enfeitados por flores de cores variadas, aonde muitos animais vinham banhar-se e […]

ÁGUIA E A CORUJA, A

Postado por e arquivado em , .

Do seu ninho no alto do penhasco, a águia avistou uma coruja empoleirada na árvore bem mais abaixo, ao pé do grande rochedo, defronte ao ponto aonde morava. Curiosa, ela ficou observando a vizinha que se mantinha imóvel, sem mudar de posição, mexer com as asas, ou ao menos virar a cabeça para um lado […]

AMOREIRA, A

Postado por e arquivado em , .

Naquele ano a amoreira carregara seus galhos com uma quantidade de frutos como antes jamais conseguira produzir. Isso a deixou muito vaidosa e orgulhosa, mas por pouco tempo, pois assim que as amoras começaram a amadurecer esse sentimento transformou-se em tristeza: quando os melros chegaram em bandos atrás do alimento farto, e iniciaram o seu […]

ANDORINHA, A

Postado por e arquivado em , .

Depois de uma temporada passada em outras regiões a andorinha voltou ao ninho antigo. Ao reencontrá-lo, ela piou alegremente para extravasar a felicidade que sentia, o que é perfeitamente compreensível, e foi com esse mesmo sentimento que a pequenina ave cuidou de limpá-lo e arrumá-lo, pois precisava tê-lo em condições satisfatórias quando chegasse a hora […]

ARANHA E AS UVAS, A

Postado por e arquivado em , .

A aranha estava à procura de um local para morar, mas desejava que esse lugar também lhe oferecesse alimentação farta. Por isso ela procurou aqui e ali, prestando atenção principalmente nas áreas onde moscas e insetos se movimentavam em maior quantidade, até notar que isso acontecia em uma parreira de uvas, em torno dos cachos […]

ARANHA E O BURACO DA FECHADURA, A

Postado por e arquivado em , .

A aranha precisava encontrar com urgência um novo lugar para morar, e por isso andava pelas paredes da casa em que entrara, à procura de um canto onde pudesse abrigar-se adequadamente. Por isso a aranha sem teto caminhou para cá, caminhou para lá, olhou de um lado, olhou de outro, e já estava se sentindo […]

ARMINHO INDECISO, O

Postado por e arquivado em , .

Na entrada de sua toca a raposa almoçava tranqüila quando um arminho passou por ali. Os dois animais se cumprimentaram cordialmente, e o arminho já ia seguindo seu caminho, elegante como sempre, quando a raposa lhe perguntou: – Você não quer almoçar comigo? A comida dá para nós dois – Não, obrigado – respondeu o […]

ÁRVORE E A VARA, A

Postado por e arquivado em , .

A árvore crescia viçosa no meio do jardim, com seus ramos de folhas tenras e brilhantes apontando para o céu como se desejassem subir e abraçar o Sol que resplandecia lá em cima, bem acima das nuvens. Ela ainda era nova, estava no princípio da vida, mas de tanto ouvir os que passavam elogiarem a […]

BORBOLETA E A CHAMA, A

Postado por e arquivado em , .

Uma borboleta multicolorida voava à noite quando percebeu uma luz brilhando ao longe. Curiosa e interessada ela se dirigiu imediatamente naquela direção, e chegando lá, descobriu que a claridade que a atraíra estava sendo produzida pela chama ardendo em uma pequena fogueira. Isso a deixou tão maravilhada que ela se pôs a rodear a chama […]

CARANGUEJO, O

Postado por e arquivado em , .

Um caranguejo notou que diversos peixinhos preferiam nadar prudentemente em torno de uma pedra, ao invés de se aventurarem pelo rio a fora, A água era tão límpida como o ar, e nela os peixes nadavam tranqüilos e sossegados, gozando tanto a sombra quanto a luz do Sol. O caranguejo esperou, então, a chegada da […]