Resultados encontrados: POMPÍLIO DINIZ

ECLIPSI

ECRIPSI, O

Postado por e arquivado em , , .

Essa história de dizê / Qui o mundo vai se acabá / Já deu muito o qui fazê / Já deu muito o qui conta / As muié numa hora dessa / Pra seus marido cumeça / Munto segredo contá! Era comum no sertão / Si aquerditá nas bestêra / Do “Cabeça de Lião” / […]

JURI, O

JURI, O

Postado por e arquivado em , , .

Num há, no mundo, home mole / Dêsse ditado num isqueça: / “Quem cum muntas peda bole / Uma lhe quebra a cabeça!” / “Boa rumaria faz / Quem em casa fica im paz” / Pra qui nada lhe aconteça… Veja bem: im Conceição, / Havia um cabra valente / Qui tinha pur profissão / […]

REVOLTA DOS MACACOS

REVOLTA DOS MACACOS, A

Postado por e arquivado em , , .

Só nos trouxe desvantage / Essa ta de descendênça. / Pois pru mode essas bobage, / Houve tanta desavença, / Que de argum tempo pra cá / Bicho nenhum quer mais dá / A macaco muita crença… No entanto oceis se engana / Pió mentira não há. / Coquero não dá banana / (cada coisa […]

SAMBA O 1

SAMBA, O

Postado por e arquivado em , , .

O samba nasceu assim: / Já era madrugadinha, / a cuíca e o tamborim / descendo o morro já vinha, / onde quase a noite inteira / tocaro na gafiera / em homenage a Zefinha. Foi ela, porta-bandeira / baliza do carnavá, / rainha da gafiera / mais outras coisas pru lá. / Onde tivesse […]