Resultados encontrados: AUTORES DE CORDEL

“SEU” LUNGA

Postado por e arquivado em , , .

Eu vou falar de Seu Lunga / Um cabra muito sincero, / Que não tolera burrice / Nem gosta de lero-lero. / Tem sempre boas maneiras, / Mas se perguntam besteiras, / Sua tolerância é zero! / Ao entrar num restaurante / Logo depois de sentar, / Um garçom lhe perguntou: / O Senhor vai […]

ABC DO NORDESTE FLAGELADO

Postado por e arquivado em , , .

A – Ai, como é duro viver / nos Estados do Nordeste / quando o nosso Pai Celeste / não manda a nuvem chover. / É bem triste a gente ver / findar o mês de janeiro / depois findar fevereiro / e março também passar, / sem o inverno começar / no Nordeste brasileiro. […]

ADIVINHAÇÃO

Postado por e arquivado em , , .

Eu desejo que me diga, num pensamento profundo, bem ligeiro, num segundo, e sem colocar “talvez”. Responda: “Quais são as três melhores coisa do mundo?” As três melhores do mundo, já que você me propôs, eu lhe respondo. Elas são: (e que fique entre nós dois, por isso falo baixinho.) Primeiro – muito carinho… e,  […]

AI, SE SÊSSE…

Postado por e arquivado em , , .

Se um dia nois se gostasse. Se um dia nois se queresse. Se nois dois se empareasse. Se juntim nois dois vivesse.   Se juntim nois dois morasse. Se juntim nois dois drumisse. Se juntim nois dois morresse. Se pro céu nois assubisse.   Mas, porém, acontecesse De São Pedro não abrisse A porta do […]

ALCO E A GASOLINA

Postado por e arquivado em , , .

Neste mundo de pecado / Ninguém qué vivê sozinho / Quem viaja acompanhado / Incurta mais o caminho / Tudo que no mundo existe / Se achando sozinho e triste, / O alco vivia só / Sem ninguém lhe querê bem / E a gasolina também / Vivia no caritó. O alco tanto sofreu / […]

ANTONIO CONSELHEIRO

Postado por e arquivado em , , .

Cada um na vida tem seu direito de julgar. / Como tenho o meu também, com razão quero falar / Nestes meus verso singelos, mas de sentimentos belos / Sobre um grande brasileiro, cearense, meu conterrâneo. / Líder sensato, espontâneo, nosso Antônio Conselheiro                                         Este cearense nasceu lá em Quixeramobim. / Sei, eu sei como ele […]

AOS POETAS CLÁSSICOS

Postado por e arquivado em , , .

Poetas niversitários, / poetas de Cademia, / de rico vocabularo / cheio de mitologia; / se a gente canta o que pensa / eu quero pedir licença, / pois mesmo sem português / neste livrinho apresento  / o prazê e o sofrimento  / de um poeta camponês. Eu nasci aqui no mato, / vivi sempre […]