CACHOEIRA DO ARACÁ – Amazonas

Postado por e arquivado em , .

CACHOEIRA DO ARACÁ 1A Cachoeira do Aracá (também conhecida como Cachoeira do El Dorado) com 365 metros de altura em queda livre, é considerada a maior do Brasil. Está situada no monte Tantalita, no Parque Estadual Serra do Aracá, município de Barcelos, extremo norte do estado do Amazonas. Fica a pouco mais de 200 km da sede municipal, em linha reta, e 393 km por via fluvial.

Nela, a água do rio Igarapé Preto que despenca de altura equivalente à de um prédio com 126 andares, forma no solo uma piscina natural rodeada por paredões rochosos revestidos pelo verde da floresta densa que lhe dá a fama de ser uma das regiões mais selvagens do planeta. A área da Cachoeira do Aracá abriga grande diversidade animal e vegetal, podendo ser visitada pelos amantes de aventuras durante o ano inteiro. A melhor época para isso é a que vai de Abril a Setembro, no período de chuvas.

A Serra do Araçá é o cenário de diversas lendas e mistérios. Uma delas conta que em algum ponto ao sul da Guiana, na grande planície alagada que hoje lá se encontra, existiu há tempos o lago Parime, registrado por exploradores em mapas dos séculos 17 até o início do século 19. Às suas margens erguia-se a cidade de Manoa, – que entrou para a história com o nome de El Dorado -, cuja busca foi relatada em diversas crônicas dos conquistadores espanhóis do século 16.

CACHOEIRA DE ARACA 2Segundo tais informações, essa cidade indígena possuía grande riqueza em ouro, mas como o lago secou em data não sabida, seus habitantes a abandonaram, mudando-se com seus pertences para outro lugar onde pudessem sobreviver. Hoje, após séculos decorridos, ainda se mantém na lembrança de muitos a  crença de que as ruínas de El Dorado estejam por lá, com seus possíveis tesouros escondidos pela floresta que recuperou o espaço que lhe fora tomado.

A cachoeira de Araçá fica situada em um tepui, nome dado às formações rochosas com formato de meseta especialmente abruptas, com paredes verticais e cimo geralmente plano (ilustração seguinte). São característicos do chamado Escudo das Guianas, área de rochas muito antigas, as primeiras que apareceram na crosta terrestre. Resistentes, estáveis, bastante desgastadas e geralmente associadas à ocorrência de minerais metálicos, elas surgiram no período pré-cambriano, o mais antigo e mais longo da história geológica do planeta (iniciado há 4 bilhões de anos e encerrado há 570 milhões de anos).

Os tepuis costumam ser individualmente isolados, em lugar de fazer parte de uma cadeia montanhosa. Esta característica faz com que sejam frequentemente o ambiente propício ao desenvolvem formas evolutivas únicas, tanto de animais como de vegetais.

CACHOEIRA DO ARACA 3Os tepuis estão protegidos atualmente pelas leis venezuelanas como Monumentos Naturais, e somente em alguns deles é permitido o acesso de visitantes. Nos cumes destes tepuis nascem rios cujas águas caem das alturas em gigantescas cascatas, das quais Salto Angel, com 979 metros (807 metros de queda sem interrupção) é a mais alta do mundo, é também a mais conhecida.

O escritor escocês Arthur Conan Doyle imaginou em seu livro “O Mundo Perdido”, que seus cimos eram o habitat de enormes dinossauros. O enredo dessa obra trata de uma expedição que vai a Amazônia, e nela seus participantes encontram um mundo pré-histórico em pleno século 20.