BIOGRAFIA

Postado by .

Nascido na cidade do Rio de Janeiro, em 9 de agosto de 1932, Fernando Kitzinger Dannemann foi criado no bairro da Urca, onde teve infância saudável. Educado no Colégio Santo Inácio, ingressou em escola militar no mês de abril de 1949, de onde se desligou após o falecimento da mãe ocorrido em maio do mesmo ano. Em junho de 1950 foi a vez do pai também ir embora para sempre. No início do mês de janeiro de 1951, o destino o encaminhou para a cidade de Patos de Minas, onde, em 1956, casou-se com Alda, formando com ela, até hoje, uma união sólida. Geraram sete filhos, dos quais seis estão vivos. Ao longo desses sessenta anos a cidade não mais o deixou, e vice-versa, chegando a dar-lhe em 1999, “pelos relevantes serviços prestados à comunidade”, o Título Honorífico de Cidadão Patense.Embora sem formação de nível superior, com a base educacional que recebeu obteve sucesso em várias atividades que exerceu na cidade desde a sua chegada: contador, comerciante, representante comercial, supervisor, gerente regional e gerente geral da área de vendas de laboratório da linha veterinária (nesta atividade, sofreu um acidente de automóvel em 1980, que redundou em sua aposentadoria diante das seqüelas na perna esquerda), além de jornalista. Aposentado contra a sua vontade, morou alguns anos na cidade de Vila Velha, no Espírito Santo, retornando a Patos de Minas.O dom da redação, desenvolvido graças aos ensinamentos recebidos de seus mestres, lhe permitiu escrever vários contos e editar dois jornais. O último (O Tablóide) quase lhe foi fatal: uma isquemia cerebral o obrigou a deixar de lado qualquer tipo de atividade. Mas por pouco tempo, pois sua índole não o deixava ficar quieto. Apesar dos dois problemas físicos terem alquebrado seu corpo, deixando-o cansado e pouco produtivo, isso não foi suficiente para aquietá-lo. Nada de desânimo e depressão. Sem essa de reclamar da vida e se contentar em jogar baralho com os outros aposentados. Ele sentia a ânsia de produzir alguma coisa, qualquer coisa. A escrita, então, foi o seu caminho.Em 2006 começou a publicar na internet alguns de seus contos. No ano seguinte imprimiu um caráter educativo em seu espaço, passando a postar material didático. Quatro anos depois, já são mais de 1600 textos colocados à disposição dos leitores, que ultrapassaram recentemente a casa dos cinco milhões de visitas. Agora, neste espaço próprio, seus objetivos permanecem inalterados: produzir, enquanto a vida lhe permitir, o máximo de material que possa ser útil a alunos, a professores ou a qualquer pessoa que deseje adquirir um pouco mais de conhecimento.